Sobre honra e benção

     Eu estava falando agora há pouco sobre cuidar dos pais e a importância disso. Com isso, falei sobre o que eu aprendi ao longo do tempo e depois de muitas experiências e claro, de quebrar a cara algumas vezes!
     Meus pais não são o que eu 'sonhei'. Estão longe do modelo perfeito de pais que eu  já acreditei q deve existir. Porém, muitos dos meus melhores valores vem deles, do que eles me ensinaram e até dos erros deles.
     Hoje eu não me incomodo mais com o fato deles me 'encherem o saco' com algumas coisas, de discordarem de mim, me mandar acordar cedo, fazer algumas coisas q eu não gosto... Procuro honrá-los o máximo que eu posso, além do que eu talvez gostaria, abençoá-los até nas mínimas coisas, obedecê-los e orar por eles.
     Eu faço mais hoje por eles, cuido deles, vejo melhor as necessidades e faço o meu melhor por isso, principalmente pq eu sei q eles só tem meu irmão e eu, e eu sei que homem é muito desligado pra essas coisas, até por isso, eu procuro fazer e ensinar o Werkison a fazer também.
     Quero q eles aproveitem a vida, façam passeios, viagens, vivam bem e muito pq  nada nem ninguém vai substituí-los.
     E o mais importante: se Deus colocou eles na minha vida, não é pra eu mudá-los, pra eu ensiná-los. É pra Ele me mudar e me ensinar, pra eu ser melhor através deles. É pra eu me converter todo dia do meu egoísmo, da minha arrogância, do meu orgulho, da minha pseudo-independência.
     Todas as vezes q eu rejeitei a ordem deles, ainda que bem de leve, ainda que tendo certeza q eu estava certa, eu quebrei a cara. Minhas decisões e ações hoje passam pelo filtro 'pais': O que eles acham, pensam? Eu estarei honrando eles fazendo isso? Estarei sendo uma filha melhor?
     O melhor elogio que eu recebi até hoje, não foi que eu tô bonita ou bem vestida, que eu sou inteligente ou competente. O melhor elogio foi meu pai ou minha mãe dizer que alguém chegou perto deles e falou bem de mim!
     Minha avó, alguns meses antes de morrer, me falou que uma das maiores alegrias dela foi eu ter voltado a pedir a benção dela e dos meus pais sempre. Eu me emocionei na hora (sem deixar ela ver, claro, pq eu sou chorona mas ninguém precisa saber disso!) e me emociono sempre que eu me lembro disso! Um misto de saudade e emoção, orgulho e alegria, pq eu pude deixar isso pra ela e ter essa lembrança dela comigo.
     Eu continuo fazendo isso, quando saio, quando viajo, e espero eles falaram 'Deus te abençoe!'. Isso tem valor pra mim! Quero que meu irmão faça e quero ensinar meus filhos a fazer.
     Tudo isso eu acredito e aprendi que é honra, é deixá-los felizes. É verdadeiramente honrá-los para que se prolonguem os meus dias na Terra!

2 pitacos:

kerollen Soares 6 de março de 2014 08:42  

Texto maravilhoso amiga. E não é só pra refletir, é pra agir! Todos nos precisamos praticar isso a cada dia, eu sou apaixonada pelos meus pais, mas em muitas de nossas discussoes eu percebi que eles não fazem ideia disso, e porque? Porque eu não os faço saber...minhas atitudes, minhas desobediencias e até a falta de falar o quanto os admiro os deixaram com essa incerteza. :/ Peço a Deus pra que eu consiga mudar isso enquanto ha tempo!

Werkilaine Martins 6 de março de 2014 10:30  

Amém! A gente consegue pq a gente ama! E isso basta pra querer mudar e fazer mt mais! :)

Postar um comentário